Arena temática sobre Cidades Históricas é extensão de encontro, define presidente da OCBPM

18 de maio de 2017

18052017 cidadeshistoricas“Uma extensão do 3º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial”, assim ficou definida a arena temática que debateu sobre Cidades Históricas, segundo o presidente da Organização Brasileira das Cidades Patrimônio Mundial (OCBPM) e consultor da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Mário Nascimento.

Nascimento comandou os debates que contaram com a participação do terceiro vice-presidente da CNM e prefeito de Maragogi (AL), Fernando Lira, presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Borgea; o diretor de infraestrutura do Ministério do Turismo (Mtur), Felipe Mota; e a representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Isabela Fonseca.

A primeira a discursar na arena foi a presidente do Iphan que “vamos manter acesa essa discussão que começou lá no 3º Encontro. O Iphan não trabalha sozinho, nós precisamos trabalhar juntos para alcançarmos os resultados que estamos buscando a muito tempo”, destacou.

A presidente lembrou que o principal resultado do encontro das cidades foi a carta que propôs elaborar a política nacional de gestão do patrimônio mundial da humanidade, conforme recomendação do Acórdão 3155/2016 -  publicado pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Por fim, Mário Nascimento reforçou “nosso trabalho em defesa das cidades históricas turísticas e patrimônio mundial não pode parar, sempre que tivermos a oportunidade devemos buscar formas de reafirmar a importância dessas localidades para a economia de nosso país”.